Usando a KIPÁ

O significado da palavra kipá é arco, que fica compreensível quando pensamos em seu formato.  
 
A kipá é um lembrete constante da Presença de Deus. Relembra-me, constantemente, de que existe Alguém acima de mim, de que há Alguém Maior que está me acompanhando em todos os instantes e lugares e está sempre me protegendo, como um arco, me norteando e guiando. Onde quer que eu vá estarei sempre acompanhado de Deus que observa todos os meus atos, pensamentos e sentimentos. Isso faz com que eu reflita mais sobre meu comportamento, minhas atitudes e meu próprio íntimo.  
 
Cobrir a cabeça com a kipá também está associado à humildade, pois também me lembra que existe algo acima de minha cabeça, do meu ser, algo muito acima do meu intelecto: Deus! É um gesto de submissão a Deus. Porque eu devo aceitar apenas o jugo do Reino de Deus, pois em Sua Presença devo reconhecer minha pequenez e incompetência intelectual. Esta idéia é transmitida pela expressão jugo, mas, a analogia não é utilizada para sugerir um peso, nem um fardo; longe disto. É um compromisso, uma aliança com Deus.  
 
A kipá é como uma aliança de casamento. A aliança é um sinal de que você pertence a alguém. Por acaso, se você pensa no seu ente querido o tempo todo, não precisará mais usar a aliança? A aliança é usada somente até um amar o outro o bastante para não precisar de um lembrete? Claro que não!  
 
Só porque você sabe que é casado, isso não significa que você não irá esquecer quando as tentações surgirem. A aliança não é apenas um símbolo para quem a usa. É um sinal evidente que transmite uma mensagem clara a todos que a vêem. Todos ficam sabendo que esta pessoa pertence a uma outra pessoa.  
 
Se você vê o casamento como um fardo, um peso, então você usa a aliança como uma bola de ferro com uma corrente no seu pé. Mas se você está em um relacionamento amoroso, profundo e verdadeiro, então você usa a aliança com muita satisfação, porque a própria existência da aliança significa que realmente existe alguém que te ama mais que tudo no mundo. O mesmo ocorre com a kipá.  
 
Somente uma pessoa totalmente sagrada poderia estar consciente da presença de Deus o tempo todo. Porém, o restante de nós, homens, precisa de algo concreto para nos lembrar que Ele está sempre em nós.  
 
Serve, portanto, para nos identificar aos olhos de todos ao nosso redor, de que pertencemos a Alguém Maior: Deus!  
 
Usamos a kipá com satisfação quando temos um relacionamento amoroso, profundo e verdadeiro com Deus. O verdadeiro amor está conosco o tempo todo e nós queremos contar, dar um sinal disto ao mundo!  
 
O homem precisa anunciar esta realidade íntima não somente para as pessoas ao redor, mas também para si mesmo. A espiritualidade masculina é agressiva e grosseira, e precisa ser demonstrada. Esta é uma maneira de refinar o grande ego masculino.  
 
Desta forma, a atitude de cobrir a cabeça com a kipá, sempre será uma demonstração de nossa percepção e aceitação de que Deus está infinitamente acima de nosso intelecto, e sinalizará nossa humildade, submissão e quebrantamento em Sua Presença.
Comments