Quando Depende de Nós!

שלום אחי הקרובים של ישוע - Shalom de YESHUA! - Paz de JESUS!   

Quando Depende de Nós!

Algumas vezes um emaranhado de situações comprometedoras nos prendem às pessoas que nos magoaram ou a quem magoamos. Tanto de uma forma como de outra, quando ferimos ou somos feridos, nos vemos como que atrelados a uma carga emocional pesada e negativa com outras pessoas.

Quando ofendemos facilmente nos esquecemos e quando lembramos podemos até sentir aquele gostinho próprio de quem feriu sem se importar com o seu semelhante; gostinho de maldade mesmo. Por mais prazeroso que seja ferir alguém, claro, tudo devidamente explicado como justo e todas as demais desculpas que possamos dar para justificar nossa má atitude, este prazer torna-se traiçoeiro e acaba nos levando a desconsiderar uma lei muito importante: a lei da semeadura - onde o que se planta, colhe!

A matemática da colheita, também entendida como o retorno ou conseqüência, nunca é previsível, exata e esperada. Sempre acaba nos pegando de surpresa e nos momentos, para nós, mais inadequados. Quando ocorre nos sentimos injustiçados e não conseguimos encontrar facilmente motivos que nos levaram a sofrer. Afinal, quem fere esquece. Mas a lei se cumpre inexoravelmente.

Melhor é não ferir a ninguém e se ferir consertar logo esta questão com a pessoa ferida por nós. Reconhecer a machucadura que provocamos, sentir a dor que causamos, e reparar da melhor maneira o estrago emocional que fizemos seja lá em quem for é como colocar uma ponte segura entre duas beiras de um abismo. Pedir perdão mas com sinceridade de espírito, de corpo e de alma é como unir estas beiras e acabar com o abismo. Abster-se da posição de justiceiro e entregar toda e qualquer justiça nas mãos de D'US demonstra maturidade de caráter e de personalidade no reconhecimento que somos seres relativos perante D'US que um Ser Absoluto. Ser apenas um ser humano que reconhece a falibilidade de todo ser humano facilita com consertemos nossas vidas com quem falhamos ou com quem falhou conosco. Há bondade nisto!

E quando somos nós a pessoa ferida, a primeira providência é sempre nos mantermos abertos para perdoar quem nos feriu. Manter machucaduras e feridas que nos foram causadas podem gerar sérias inflamações e todo o quadro piora, pois, além de sofrermos com a ferida que nos foi feita acabamos sofrendo com as complicações advindas desta mesma ferida. Perdoar quem nos ofende sem desculpas de superioridades e sublimidades porque tudo isto é orgulho e vaidade que não cicatrizam ferimento algum.

Quando somos feridos devemos nos lembrar dos últimos momentos do Senhor YESHUA na terra, de tudo aquilo que Ele sofreu e de suas palavras pedindo ao PAI para perdoar seus ofensores porque não sabiam o que estavam fazendo. E mesmo se soubessem, não se esqueça das muitas vezes que você orou ao PAI pedindo perdão pelas suas ofensas da mesma forma que você perdoava os seus ofensores. 

Entregar a ofensa recebida nas mãos de D'US é fazer desta um degrau que te coloca mais alto do seu ofensor. É mostrar para o agressor que, com a liberação do seu perdão, você se tornou inatingível por ele que não mais poderá te tocar para te fazer o mal. 

De uma forma ou de outra, quando somos ofendidos ou como ofendemos, sempre dependerá de nós nos desvencilharmos destas prisões emocionais e avançarmos mais um passo em direção a sala do trono de D'US.


שלום וברכה - Shalom u´vrachá! - Paz e Bênção!   

Pastor e Profeta Eder Pinheiro   
C.E.M - COMUNIDADE EVANGÉLICA MAKADESH   
www.comunidademakadesh.com | eder.pinheiro@comunidademakadesh.com      
"Porque todo o Plano de D'US em nossas vidas começa e continua com a santidade!"   
Comments