Pode um Cristão cumprir a Lei do Dízimo?

Escrito por Marcelo M. Guimarães   

Podemos abordar o tema sobre dízimo, sucintamente, em 5 grandes itens:

Primeiro, Dízimo é uma lei judaica, um estatuto, já praticado por Abraão, o primeiro crente.

Segundo, o dízimo está endossado na Lei de Moisés e também pelos profetas.

Terceiro, apesar do Novo Testamento não apresentar o dízimo como um estatuto ou ordenança para os crentes gentios, ele não foi anulado por Yeshua, que não veio abolir a lei, mas cumprir"( Mt 5:17). No original, a palavra que foi traduzida no grego como "nomos",lei, no hebraico corresponde ao terno "Torá", que quer dizer, instrução de Deus, ensino que se dá pela Sua própria Palavra através de suas leis. Yeshua não veio destruir as instruções divinas, mas cumpri-las (plerosai), isto é, acrescentar, aperfeiçoar, obedecer. 
 
Quarto, como toda lei dada por D’us é para o nosso bem. Cada lei possui um princípio, uma bênção que nos protege e nos beneficia. A lei do dízimo está baseada na fé em fazer prova de da fidelidade de D’us e no princípio divino de dar e receber. Yeshua e os discípulos foram fieis à estas leis que sempre nos trazem bênçãos. Paulo diz que a lei é santa, o mandamento justo e bom ( Rm7:12). Há muitos tipos e classes de leis, como mandamentos, estatutos e ordenanças, leis morais, leis éticas, leis de prosperidade, trabalho, saúde, enfim, leis que nos trazem melhor qualidade de vida. Se cremos nelas e somos abençoados por elas. Há também leis específicas para os judeus e para a humanidade em geral. Somos salvos pela graça do Salvador e Messias Yeshua, mas esta graça do Gólgota ( Segunda e Nova Aliança) não anula as leis do Monte Sinai (primeira e Antiga Aliança), pelo contrário, elas andam juntas e se completam. Se somos salvos pela graça, somos agora protegidos por leis que servem de limites à nossa vida, nos trazendo qualidade de vida e muitas bênçãos para sermos bem sucedidos e prósperos. O Dízimo se enquadra neste tipo de lei. É uma bênção divina para todo o crente, judeu e não judeu, apesar dela ter sido dada ao povo judeu. Mas, poderia um gentio crente se beneficiar por ela? Sim, pode e precisa ser não só pelos motivos anunciados acima, mas sobretudo pelo amplo entendimento da “teologia do enxerto” de Romanos 11, como gosto de denominá-la. Vejamos, finalmente, a 
 
Quinta razão para um gentio crente guardar e usufruir das leis da primeira aliança: - os gentios em Cristo foram enxertados na “Oliveira “que é o Israel crente de D’us, participando, assim, da mesma raiz, da mesma seiva, diz Paulo em Rm11: 17. Isto é, apesar dos gentios não precisarem viver como judeus, eles em Cristo foram enxertados nesta “oliveira de bênçãos” e agora tem o direito, livremente, de participar de muitas ou de quase todas as bênçãos que D’us deu para o povo judeu. Paulo afirma em Gálatas que o gentio em Cristo se torna descendente de Abraão e co-herdeiro das promessas dadas por D’us ao povo judeu, evidentemente ( Gal 5:29). Assim, excetuando as leis específicas para os judeus como a circuncisão e outras, todo gentio crente, enxertado nesta “oliveira” pode participar e usufruir de muitas leis como a do dízimo, das festas bíblicas, das leis de saúde, prosperidade e tantas outras, se quiserem. É um direito recebido e ganha quem cumpre e obedece aos preceitos divinos. 
 
Agora, uma lembrança para os líderes das Igrejas: - Não se deve fazer de qualquer lei um jugo ou peso para os outros. Tudo é pela fé e pelo amor ao Reino de D’us.

Lembremo-nos que quando Yeshua exorta os fariseus a não deixarem de dizimar, ele falava para os judeus dentro dos princípios da lei judaica (Mt 23:23), não para os gentios, mas o princípio desta benção se aplica a todo crente que deseja a justiça, a misericórdia e a fé, que são os pontos primordiais da Leis Divinas. Que recebamos não só as bênçãos da Lei do Dízimo, mas as outras centenas e centenas de leis que abençoam também todo aquele que crê e vive na Graça do Senhor Yeshua, Há Mashiach.

________________________________ 
Ministério Ensinando de Sião - Brasil 
www.ensinandodesiao.org.br

Comments