A Nau dos Insensatos

Tirei esta foto abaixo às margens do Mar Morto e fiquei impressionado ao saber que com o tempo o sal forma uma crosta tão espessa em toda a embarcação que a impossibilita completamente de continuar navegando. Lembrei-me dos descaminhos, dos sofismas, das contaminações, das adulterações, das indefinições, da falta de identidade, da falta de moral e ética e das doutrinas de interesses próprios que ainda encrostam a igreja e os ministros evangélicos no Brasil. Esta, talvez, seja a sua maior crise, e não me privei de perceber a constragendora semelhança com a "Nau dos Insensatos" (de Sebastian Brant em 1494), como sendo um vaticínio reafirmado no "Elogio da Loucura" (de Erasmo de Rotterdan em 1509) e, lamentavelmente, confirmado por esta patética realidade de hoje. E assim, "la nave va"...

Tirem as "crostas" e verão como é essencial e maravilhosamente linda e perfeita a PALAVRA DE D'US E A PALAVRA DE YESHUA (Primeira e Segunda Aliança)!

Rabi Eder Pinheiro (Pastor e Profeta)

O Chamado da Restauração