A Dor‎ > ‎

A força do Pensamento Positivo

Se pensamento/palavra positiva funcionasse time nenhum com milhares de torcedores vibrando perderia o campeonato. Se pensamento/palavra negativa funcionasse time adversário nenhum ganharia o campeonato. Sei que o exemplo é bem pictórico e pueril mas é a introdução de impacto para abordarmos um dos atributos de D'US. A intervenção de D'US na vida do ser humano não depende de seus pensamentos e de suas palavras, depende unicamente da Vontade Soberana de D'US; não tem pensamento ou palavra que impeça ou faça D'US agir. Quando D'US age nada e ninguém poderá impedir. Quando D'US não age nada e ninguém o fará agir. Definitivamente temos que entender, respeitar e aceitar a Soberania de D'US sobre tudo e todos. A decisão é DELE, o que cabe a nós, façamos, mas sem imaginarmos que podemos assim manipular a Soberania de D'US. Por isso a oração com fé é a contrição, o quebrantamento e a convicção em se abrir para D'US e esperar DELE a resposta (seja ela qual for). Penso que falamos muito, como se armássemos uma jogada, para depois encarregar D'US pelo cumprimento daquilo que falamos segundo nosso próprio querer. Não funciona. A palavra que sai da boca de D'US é que não volta vazia (Is 55:11), mas a palavra que sai da boca do homem volta vazia sim e o único poder que ela tem é de provocar as boas ou as más reações em outros homens e daí gerar o conseqüente malefício ou benefício; mas nada há de espiritual nisto. A palavra proferida por homem só não volta vazia, na concepção espiritual que estamos abordando, se ele estiver falando extamente o que está no coração de D'US. Se ele falar o que é mal e assim atender ao diabo, mesmo assim, este mal só ocorrerá se D'US permitir. D'US É O TODO PODEROSO e não há inferno que O limite. Não sejamos crianças, a Tanach está repleta de exemplos vividos pelos nossos irmãos do passado onde podemos constatar que independente das palavras e comportamentos dos homens, D'US despedaçou, religou e sarou do jeito que ELE quiz (e despedaça, religa e sara, como quer, até hoje). Moisés falou que não era capaz, mas D'US o capacitou. Davi pediu pelo seu filho, mas D'US o levou. Saul falou em matar Davi, mas D'US o derrotou. YESHUA pediu para passar o cálice, mas D'US não passou. A mulher adúltera que seria apedrejada nada falou, mas YESHUA a livrou. A mulher hemorríssa nada falou, mas YESHUA a curou. Jezabel falou que mataria Elias, mas D'US o recolheu em fogo. Ciro nem conhecia D'US, mas D'US o ungiu, o amou e o abençoou. Vemos homens que falaram o que estava no coração de D'US e a coisa aconteceu. Também vemos homens que falaram o que estava no coração do diabo e nada aconteceu porque D'US não permitiu, ou aconteceu até quando D'US permitiu. Falamos da SOBERANIA ABSOLUTA DE D'US, onde preferimos os termos de SEUS atributos onde invocamos YAHWEH EL-OLAN, YAHWEH EL SHADDAI, YAHWEH AVINÛ, YAHWEH ELOHEI HASHAMÁIM, ELOHEI-HÁ-ELOHIM, ADONAI HÁ-ADONIM, YAHWEH GADÓL, YAHWEH TÓV. Mas nos esquecemos que a SOBERANIA DE D'US também é composta por outros atributos do SEU SER, como por exemplo: YAHWEH MAKÊ, D’US que castiga, D'US que fere: “E não te poupará o meu olho, nem terei piedade de ti; conforme os teus caminhos, assim te punirei, e as tuas abominações estarão no meio de ti; e sabereis que eu, Jeovah, é que firo.” (Ez 7.9). Entremos na maturidade do nosso relacionamento com D'US reconhecendo que o ETERNO, YHWH, é YAHWEH EL-MISTATÊR, D’US MISTERIOSO: “Verdadeiramente tu és o D’us misterioso que te ocultas, o D’us de Israel, o Salvador.” (Is 45:15). E nós somos pó.
 
Rabi Eder Pinheiro (Pastor e Profeta)